Fumo Causa 50% Dos Casos De Câncer Na Laringe, Diz Especialista. ~ ENFERMAGEM ATIVA

Fumo Causa 50% Dos Casos De Câncer Na Laringe

Câncer de laringe, que acomete ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, atinge cinco homens para cada mulher. Com certeza não queremos cigarros para nossas vidas, pois causa muitas doenças serias. Predisposição genética? Novas descobertas de três estudos independentes relacionam câncer de pulmão e a dependência de nicotina a um único gene. tabaco é prejudicial também para quem se encontra junto do fumante. Além do desconforto, fumo causa doenças imediatas ou a longo prazo,risco de doença cardíaca aumenta em 25% num adulto exposto ao fumo passivo.

1. Carcinomas: Provêm de células originárias do ectoderma ou do endoderma. Câncer das células epiteliais. Uma fina camada dessas células reveste corpo; elas formam também a pele. As células epiteliais revestem intestino, interior do tórax e outras cavidades do corpo.

Outra pesquisa recente, publicada por uma equipe da Universidade do Oeste da Austrália na revista médica Journal of Clinical Endrocrinologyand Metabolism, apresenta uma possível explicação para isso. De acordo com ela, adolescentes expostas ao fumo passivo apresentariam baixos níveis do colesterol “bom” (HDL), que ajuda a reduzir risco de doenças cardíacas.

De acordo com os autores do artigo, liderados por Ludmil Alexandrov, do Laboratório Nacional de Los Alamos (Estados Unidos), novo estudo é primeiro a investigar em larga escala os danos causados pelo fumo às células do corpo humano. Pesquisadores americanos entrevistaram pacientes com câncer de pulmão incluindo fumantes, pessoas que acabaram de deixar vício e não fumantes. Até mesmo algumas das pessoas que nunca fumaram disseram sofrer discriminações da sua equipe médica.

Além do câncer de pele, a combinação sol, praia, areia ou piscina mais excesso de suor eleva risco de algumas doenças da pele, sabia? Vamos entender quais são elas. Para homens e mulheres, as provas são incontestáveis: não fumantes têm menos chances de desenvolver câncer, problemas cardíacos, deficiências pulmonares e muitas outras doenças graves.Como parar de fumar?

A nicotina no sistema digestivo provoca a diminuição da contração do estômago, justamente dificultando a digestão. Entre ele e esôfago há uma válvula muscular que impede que líquido estomacal volte para órgão anterior, chamado refluxo. Esse músculo é enfraquecido pelo uso contínuo do cigarro, aumentando contato do ácido gástrico com a mucosa esofágica.

Além disso, tabaco altera paladar e induz a produção de ácido clorídrico e facilita a infecção pelas bactérias Helicobacter pylori, causadores da úlcera gástrica. cigarro ainda estimula a ida de sais biliares do intestino para estômago, tornando suco gástrico mais nocivo.

Parte da razão para isso, dizem os especialistas, é que as pessoas, ao fumar maconha, fazem inalações mais profundas e mantêm a fumaça por mais tempo do que quando fumam cigarros de tabaco. Mas os males que atingem os fumantes, são os mesmos que atingem os não-fumantes. aparecimento de doenças relacionadas ao tabagismo depende da quantidade de fumaça inalada durante os anos.

Para quem fuma qualquer tipo de tabaco – hábito mantido por um terço da população adulta -, risco de câncer de laringe é 5 vezes maior. E as chances aumentam entre 8 e 11 vezes para indivíduos que fumam cigarro industrializado, de palha ou cachimbo. ex-presidente Lula parou de fumar recentemente, mas manteve esse vício por décadas.

Estado com maior índice da doença é Rio Grande do Sul. Inca estima que, este ano, a prevalência chegue a 49 homens para cada 100 mil habitantes e 27 mulheres para cada 100 mil habitantes. Entre os tipos de câncer relacionados ao uso do tabaco incluem-se os de pulmão, boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, fígado, pâncreas, bexiga, rim e colo de útero.

Nesta quarta-feira (29) é realizado Dia Nacional de Combate ao Fumo e vários ações de conscientização devem ser feitas em Rio Branco. Entre elas, a Unidade Básica de Saúde (UBS) Máximo Diogo Magalhães, no Conjunto Jequitibá, vai realizar Dia” D com várias atividades, palestras e serviços de saúde. atendimento vai ser oferecido de 8h às 12h.

Os cientistas analisaram 1.200 pessoas e identificaram 323 genes que sofrem alterações na hora de converter informações genéticas em funções celulares por causa da fumaça do cigarro. Essas alterações têm grande influência negativa no sistema imunológico e um forte envolvimento no processo de morte das células e desenvolvimento de câncer.

A exposição à fumaça durante a infância não alterou, entre os indivíduos acompanhados, a probabilidade de câncer do pulmão. Nosso estudo visa buscar e divulgar entre a comunidade escolar, informações a favor de boa qualidade de vida, livre deste vicio que nos últimos anos, assistimos cem mil jovens começando a fumar por ano e, cada vez mais cedo.

Fonte: https://comoparardefumar.club

Leave a Reply